WeCreativez WhatsApp Support
Seja Bem-vindo(a) ao Hospital Urológico de Brasília.
Agende sua consulta ou exame conosco ou tire suas dúvidas quanto ao nosso atendimento:

Reversão de vasectomia, tem riscos?

vasectomia

Se você preferir, ouça os sobre os riscos da reversão de vasectomia  no YouTube, é só dar “Play” no vídeo abaixo. Não esqueça de se inscrever e ativar o “sino” das notificações para se manter informado.

Antes de falarmos a respeito da REVERSÃO DE VASECTOMIA, expliquemos o que é VASECTOMIA.

É um procedimento cirúrgico que impede o homem de ter filhos. A cirurgia interrompe a circulação dos espermatozoides produzidos pelos testículos e conduzidos para os canais que desembocam na uretra, impedindo a gravidez.

Quanto aos riscos da reversão da vasectomia, eles são considerados mínimos e muito menores em comparação com os benefícios proporcionados pela recuperação da fertilidade e pela realização do sonho de ser pai.

Para evitar possíveis complicações, a operação reversa deve ser realizada por um urologista especializado e altamente qualificado.

Como é realizada uma cirurgia de vasectomia reversa?

Uma cirurgia de vasectomia reversa é realizada com o objetivo de restaurar o fluxo de esperma. A técnica consiste em uma microcirurgia que reconecta os ductos rompidos e fechados durante a vasectomia e reconstrói o ducto para que os espermatozoides cheguem à uretra e sejam novamente expelidos junto com o sêmen.

A vasectomia é considerada altamente complexa, ela é realizada com o auxílio de um microscópio, que aumenta a visão do campo operatório, e fios cirúrgicos extremamente finos que permitem a junção das partes separadas.

A operação pode ser realizada de duas formas: por vasovasostomia ou por vasoepididimostomia. A primeira é feita quando a secreção do coto próximo ao testículo indica a presença de esperma. A vasoepididimostomia, por outro lado, é indicada se não houver espermatozoides na secreção. Esta técnica é mais complexa e é realizada com o objetivo de superar o ponto bloqueado.

Quais são os riscos potenciais da reversão da vasectomia?

Quando realizado por médico treinado e especializado, os riscos de reversão da vasectomia são considerados mínimos, com complicações muito raras. Os principais riscos incluem:

Sangramento no escroto
Como na maioria dos procedimentos cirúrgicos, o sangramento é um dos riscos da reversão da vasectomia. O paciente pode apresentar hematoma escrotal devido a sangramento na área operada. Nesse caso, é importante seguir o conselho médico e aplicar compressas de gelo, se necessário.

Infecção
Assim como o sangramento, a infecção também é um risco na maioria dos procedimentos cirúrgicos, embora seja muito alto. raro em operações de vasectomia reversa. O risco é ainda menor se o procedimento for realizado em ambiente hospitalar com as devidas medidas sanitárias e higiênicas. Se houver infecção, geralmente são usados ​​antibióticos.

Dor crônica
Dor persistente após a reversão da vasectomia é uma complicação extremamente rara. Se o paciente apresentar esse sintoma, é importante conversar com o médico sobre a melhor solução.

Por que são importantes os cuidados pré e pós-operatórios?

Antes da operação, o paciente deve passar pelo pré-operatório com uma série de exames para verificar possíveis doenças como hidrocele, varicocele, hérnia ou câncer de próstata.

Se alguma dessas condições for diagnosticada, ela deve ser tratada antes da cirurgia. Além disso, é importante seguir as recomendações médicas nos dias antes e no dia da operação.

Para evitar complicações no pós-operatório e contribuir para o sucesso da operação, o paciente deve ter algumas recomendações médicas que auxiliem na sua recuperação. As medidas de precaução mais importantes são:

  • não dirigir nas primeiras 24 horas;
  • permanecer de repouso por pelo menos 48 horas;
  • evitar atividade física por 7 dias;
  • manter a incisão seca e limpa;
  • usar roupa íntima de algodão;
  • não manter relação sexual por cerca de 3 semanas;
  • fazer uso dos medicamentos prescritos pelo médico.

Quais são as taxas de sucesso?

As taxas de cirurgia de vasectomia reversa são consideradas bastante altas, especialmente se o procedimento for realizado dentro de 3 anos após a vasectomia. No entanto, as taxas de sucesso e as chances de conceber diminuem gradualmente com o tempo. Entenda melhor na seguinte tabela:

Tempo de vasectomia Sucesso na cirurgia Gravidez
< 3 anos 97% 76%
3 – 8 anos 88% 53%
9 – 14 anos 79% 44%
< 15 anos 71% 30%

Fonte: Portal da Urologia.

Embora o tempo de vasectomia seja um fator limitante, existem outros fatores que influenciam o procedimento e podem garantir altas taxas de sucesso até 25 anos após a vasectomia. São eles:

  • técnica utilizada;
  • capacidade de cura do paciente;
  • qualidade do esperma;
  • experiência do cirurgião.

Como faço para escolher meu cirurgião?

Por ser um procedimento delicado e complexo, nem todos os urologistas são capazes de realizar uma operação de vasectomia reversa.

Para realizar esta cirurgia, o médico deve passar por um treinamento especializado que inclui treinamento e bolsas de robótica.

O cirurgião não pode realizar o procedimento até que tenha concluído todas as especializações necessárias que o habilitarão a realizar o procedimento. Além disso, é importante procurar um profissional que ofereça um atendimento humanizado para esclarecer dúvidas, corresponder às expectativas e transmitir a confiança necessária ao longo do processo.

Lembre-se de que a escolha certa do profissional tem efeitos diretos no sucesso da cirurgia e reduz significativamente os riscos de reversão da vasectomia.

Quer saber mais sobre a reversão de vasectomia? Agende uma consulta para uma avaliação individual. Será um prazer atendê-lo!


Entre em contato conosco para agendar uma avaliação


Se preferir Agende por Telefone ou Whatsapp. É só clicar no link e ligar ou nos mandar mensagem!

Telefone: +55(61)3345-9300
Whatsapp: +55(61)99947-7815